Dado Schneider – Uma das mais criativas e irreverentes mentes no RH do Brasil.

1)Somos adultos inéditos. Nunca houve adultos iguais aos nós. Os adultos do passado não precisavam se reciclar, não precisavam mudar, pois quando eles era jovens, tinham que se adaptar aos mais velhos e suas premissas. O adulto de agora, para continuar com algum espaço profissional e alguma aceitação social, deve se adaptar aos jovens de hoje.

2)Os veteranos foram, em sua juventude, educados para não errar. Hoje, os jovens tem a oportunidade de errar até acertar. O conceito é interessante, mas preocupa, afinal toda falha tem consequências, por isso o erro só é válido como aprendizado, quando o resultado do erro recai sobre nós mesmo, ou seja o erro pelo erro não educa. Todo erro é válido se provoca alguma cicatriz e o indivíduo aprende com algo com isso.

3)Na relação entre o líder e seu liderado surge atualmente um novo elo que se baseia na admiração que o líder conquista quando, olhando toda sua equipe, consegue identificar alguém “que vale o investimento”. Nesse momento há uma admiração mutua – líder pelo talento e do talento pelo líder. Essa escolha é ativa, ela acontece quando o respeito se manifesta. O jovem precisa se perguntar o quanto vale de investimento e o que esta fazendo para fazer com que o líder decida apostar nele.

Deixe um comentário

Seu email não sera publicado.Campos Obrigatórios *

Café Insights © 2016